sábado, 17 de novembro de 2012

A importância da Terapia da Fala no estrangeiro

Continuo a receber telefonemas e solicitações para apoiar meninos e meninas de raízes lusitanas. A cada dia que passa compreendo melhor a importância do meu papel no seio da comunidade portuguesa da Bélgica.

Em primeiro lugar, este papel passa por desenvolver actividades no âmbito da prevenção, avaliação e tratamento das perturbações da comunicação humana, englobando não só todas as funções associadas à compreensão e expressão da linguagem oral e escrita, mas também outras formas de comunicação não verbal. 
Ora sem um(a) Terapeuta da Fala português(a), esta população não teria acesso a ajuda profissional adequada. Obviamente existem profissionais de Terapia da Fala na Bélgica (designados Logopèdes). Contudo, uma vez que a sua língua de trabalho é o francês e/ou holandês, podemos afirmar que o apoio em Logopèdie não está adaptado às características e necessidades específicas da população portuguesa. 

Por último, mas não menos importante, considero importante salientar que a importância da Terapia da Fala no estrangeiro passa também por fomentar a aproximação ao nosso país. Ou seja, apoiar a preservação da identidade portuguesa entre as crianças que nasceram e cresceram fora de Portugal, no sentido de promover e cultivar as suas raízes culturais (por exemplo, através da leitura de histórias tradicionais e a escuta de canções populares). 

Espero ter conseguido resumir e apresentar as reflexões que tenho feito nos últimos meses.

Deixo-vos com uma imagem que me fez rir, que se refere à Madame Logopède (em português seria a Senhora Terapeuta da Fala), baseada nos personagens Mr.Men criados por Roger Hargreaves.


Até breve! *

2 comentários:

  1. A Câmara Municipal de Castro Daire criou o 1º Sistema de Comunicação Aumentativo e Alternativo Multiplataforma (Windows, Mac, Linux, Android, iPad, iPhone) desenvolvido em Portugal, com funcionalidades únicas no mundo e totalmente gratuito.

    http://www.facebook.com/PROJETOBIA
    http://www.cm-castrodaire.pt/bia

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Desde já deixe-me felicitá-la pelo seu blog que tem muita informação útil e é uma delícia de se ler para quem está a estudar Terapia da Fala (como eu).
    Tenho apenas uma dúvida, pelo que percebi trabalha como terapeuta da fala mas em português e com clientes portugueses, a minha questão é, se quisesse trabalhar como terapeuta da fala belga ou seja Logopède, seria muito difícil essa transição a nível de método de trabalho? (supondo que já sabe falar francês perfeitamente).
    Como disse estudo terapia da fala ainda no primeiro ano mas já penso no futuro e a verdade é que se não houver emprego em Portugal não hesitarei em ir para fora. estar na sua situação seria perfeito mas se não fosse possível trabalhar em português será que era muito difícil trabalhar na língua materna do país estrangeiro para onde fosse?
    Continue com o bom trabalho,
    Cumprimentos.

    ResponderExcluir